Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

MODEM convida artistas para fazer intervenções nas fotos verão 2018

Sempre ligada à arte, a MODEM convidou artistas amigos a "brincar" com as imagens produzidas para o artbook de verão 2018 da marca, fazendo intervenções. O resultado foi uma série de imagens abstratas, compostas com figuras femininas e mescladas com as fotos da coleção em tons de cinza, vermelho e azul. As ilustrações foram feitas por Igi Ayedun e Alexandre Furcolin, com a arte gráfica assinada por Romeu Silveira. As fotos são de Helm Silva com styling de George Krakowiak. A direção de arte do shooting é dos designers da marca André Boffano e Sam Santos.



Conheça mais: www.modemstudio.com

Créditos: Divulgação

Perda de memória e surf adaptado são temas de curtas-metragens que estreiam no SescTV

O documentário “Aloha”, de Nildo Ferreira e Paula Luana Maia, e a ficção “Dona Cristina Perdeu a Memória”, de Ana Luiza Azevedo, vão ao ar no dia 3/8, quinta, a partir das 21h
Com curadoria de Zita Carvalhosa, a série Diferente Como Todo Mundo, sobre deficientes físicos ou mentais, que estreou em julho no SescTV,exibe, na sequência, dois curtas-metragens premiados. O documentário Aloha (15’, 2010), dirigido por Nildo Ferreira e Paula Luana Maia, fala sobre surfistas com necessidades especiais, que praticam o surf adaptado; e a ficção Dona Cristina Perdeu a Memória (13’, 2002), dirigida por Ana Luiza Azevedo, sobre a amizade entre um garoto de oito anos e sua vizinha, de 80, que confunde suas lembranças. As atrações vão ao ar no dia 3/8, quinta, a partir das 21h (assista também em sesctv.org.br/avivo).
O curta Aloha mostra como a tecnologia ajudou surfistas deficientes a se superarem e se unirem, com a pratica do surf adaptado. O surfista Henrique explica que essa modalidade do surf se a…

Psicologia, Autoconhecimento e Autoestima: O reflexo de tudo

Por Fernanda Valente


No módulo de Psicologia do Desenvolvimento: quadros clínicos, da minha pós em Educação Especial e inclusiva, com a Dra. Patrícia Widmer, aprendi que estamos aqui neste mundo para problematizar as coisas e que o desafio da realidade é sempre diferente dos nossos planos. O que é o desenvolvimento e como ele acontece? Nosso senso comum faz parte da Psicologia. Este senso faz parte do nosso desenvolvimento. A Psicologia faz parte disso tudo. São os conhecimentos acumulado, intuitivo, espontâneo, vida prática, situações do nosso cotidiano que são diferentes do conhecimento cientifico: realidade e abstração. A Psicologia começou com a Filosofia a partir de questões existenciais. Nossa mente está relacionada a nossa psiquê, nossa alma, o inconsciente. Faz parte do cérebro, mas não estamos vendo. Ela está relacionada às nossas fantasias, devaneios, brincadeiras, imaginação, etc. É um conhecimento que acumulamos através das nossas vivências. A Psicologia vai estudar o ser h…

Minhas mãos

Por Fernanda Valente

Quando olho para as minhas mãos, agradeço a Deus Minhas mãos podem se levantar, podem ser estendidas para ajudar, Minhas mãos escrevem, Minhas mãos abençoam, Minhas mãos falam, Minhas mãos profetizam, Minhas mãos se despedem, Minhas mãos aplaudem, Minhas mãos trabalham. Minhas mãos! Minhas mãos!

Saudade

Por Caroline Trevisan
Ela não um tempo determinado para terminar, ás vezes sentimos por meses, dias e até anos, mas quando bate, dói. Essa sensação machuca, nos deixa sem chão e marejam nossos olhos.  Infelizmente ela faz parte da vida, entretanto há um lado bom de senti-la: a vontade de encontrar novamente. Porém não é sempre que isso é possível e nessas horas é preciso força e muita fé em Deus. Sim, a nossa fé também nos ergue quando caímos, desabamos e nos encoraja a seguir em frente, afinal todo mundo passa por um luto, mas ele deve ter um início e um fim.

Dedicação e Amor

Por Luiz Augusto da Silva
Quando ainda menino Os estudos iniciava Sempre muito animada Minha avó me incentiva. Fazia tudo com carinho Do fundo do coração  Fortalecida pelo amor Com muita dedicação.  Preparava minha merenda Pãezinhos com goiabada Um prazer muito grande Na sua voz eu notava. Seguia-me ao portão  Até eu virar a esquina Seguindo o meu caminho Para uma escola pequenina. Durante a minha infância  Nunca vi nada igual O seu amor é bondade Transcediam ao natural. Hoje mais uma vez Relembrando o seu amor Com saudades faço votos: Que no seu descanso eterno Hajam hinos de louvor.
Agosto/2008 In Memorian: Henriqueta Maria  da Silva. (avó materna)

SBB realiza 10º Seminário sobre Dependência Química de Barueri (SP)

Com o tema “Política Nacional sobre Drogas: E a participação da sociedade civil”, evento acontece no dia 9 de agosto, na Igreja Batista Memorial de Alphaville.
A cidade de Barueri (SP) será palco, no dia 9 de agosto, da 10ª edição do Seminário sobre Dependência Química, realizado pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), em parceria com a Comter (Comunidades Terapêuticas em Rede) e com o apoio do Comad (Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas). Nesta edição comemorativa, o encontro terá como tema “Política Nacional sobre Drogas: E a participação da sociedade civil”, com a expectativa de contribuir no desenvolvimento das atividades das comunidades terapêuticas e organizações sociais que atuam na prevenção ao uso de drogas e tratamento da dependência química. O evento acontecerá a partir das 8h30, na Igreja Batista Memorial de Alphaville, apoiadora da iniciativa. A edição terá uma programação rica com apresentação de palestras e casos de sucesso, além de atrações culturais. “O balanço …

SescTV estreia Diferente Como Todo Mundo, seleção de curtas-metragens sobre pessoas com deficiências físicas ou mentais

Os filmes participaram do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo e estreiam no dia 20/7, quinta, às 21h, com curadoria de Zita Carvalhosa Curta: Escute. 
Com o objetivo de levar ao espectador, sentimentos, emoções, desafios pessoais e de interação social de deficientes físicos ou mentais, e proporcionar mais visibilidade a esses cidadãos, o SescTV estreia neste mês a série Diferente Como Todo Mundo, com curadoria de Zita Carvalhosa. Serão exibidas 20 produções, com durações entre 9 e 25 minutos, que participaram, em épocas distintas, do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo – fundado por Zita, em 1989, com correalização do Sesc desde 1996. O recorte inédito para a televisão surgiu a partir do programa de mesmo nome, que integrou a 27ª edição do festival, em 2016, em parceria com o Festival Internacional do Filme, em Cannes, na França. A partir de narrativas de pessoas com alguma deficiência, seja limitação do funcionamento físico-motor, problemas de m…

Viva La vida

Por Caroline Trevisan
No mundo que vivemos hoje, os novos hábitos no mundo virtual, os negócios têm deixado a humanidade vazia por dentro sem apreciar momentos do presente e detalhes que passam rápido. Estamos vivendo em um tempo o qual não olhamos mais os filhos, os pais, a família, os amigos, entre outros.  A comunicação face to face é rara de acontecer atualmente, pois estamos a maior parte das vezes com a cabeça baixa e a atenção voltada aos aparelhos de celular, tablet ou notebook. Já ouviram falar no ditado “Por fora bela viola, por dentro pão bolorento”? É o que acontece com uma pessoa que não está bem resolvida com suas metas e propósito de vida. Atualmente ouve-se muito falar em depressão e suicídio, tudo relacionado ao emocional da pessoa. Sem falar também na irritabilidade, falta de paciência um com os outros em diversas situações: em casa, no trânsito, no salão de beleza, na espera do elevador enfim, em tudo. Ao analisar esses problemas corriqueiros de toda mulher, torna-se m…

Concerto inédito da Orquestra Experimental de Repertório estreia no SescTV

Concerto inédito da Orquestra Experimental de Repertório estreia no SescTV Os músicos interpretam obras de Carlos Gomes, Ernani Aguiar, Rodrigo Morte e Edno Krieger Sob a regência do maestro Carlos Moreno, o concerto da Orquestra Experimental de Repertório, gravado no Theatro Municipal de São Paulo, no dia 12 de setembro de 2016, na comemoração dos 70 anos do Sesc, será exibido pela primeira vez no SescTV. No repertório, peças dos compositores brasileiros Carlos Gomes (1836 – 1896), Ernani Aguiar (1950), Rodrigo Morte (1976) e Edno Krieger (1928). Com direção para TV de Daniel dos Santos, o espetáculo vai ao ar no dia 19/7, quarta, às 22h (assista também em sesctv.org.br/aovivo). A Orquestra Experimental de Repertório – OER integra os projetos de formação realizados pela Fundação Theatro Municipal de São Paulo, da Secretaria Municipal da Cultura. O objetivo da iniciativa é promover o acesso de novos músicos a um repertório sinfônico diversificado e amplo, dando a possibilidade de se torn…

Você tem medo de que?

Por Caroline Trevisan Em meio há tantas histórias, decepções e realizações, é possível sim evitar tristezas e sentimentos desmotivadores. Um dos fatores que contribui é o medo, sim ele nos deixa sempre alerta às situações, pessoas e acontecimentos ameaçadores a frente. Podem ser acidentes, brigas, traições, mentiras, entre outros.  Entretanto, há sempre aquela voz chamada intuição para te ajudar, ouça-a sempre e siga quando ver necessidade (se bater medo não enfrente-o).  Desta forma você estará aprendendo a lidar com as próprias inseguranças.

As coisas do alto

Por Fernanda Valente
Infelizmente muitos já não se preocupam com as coisas do alto. Muitos não acreditam na eternidade e nem alimentam sua fé no autor da vida. Deus é amor e a melhor referência para a humanidade. Temos a tendência de humanizar Deus, mas pra mim, ELE é o ÚNICO SER PERFEITO. Diferente de tudo o que eu possa sonhar ou imaginar. Independente de religião, sempre carreguei a certeza da existência de Deus no coração. É um Deus que antes de eu e você nascermos já projetou nossas vidas. É nessa vida terrena que ELE quer que vivamos de uma forma linda e surpreendente. A simplicidade de Deus é o AMOR, é o PERDÃO. Deus, diferente de nós, é um ser PURO. Com muita alegria e admiração criou este mundo e junto, todos nós seres humanos, cada um de uma forma e de um jeito muito especial. Ninguém é igual a mim. Ninguém é igual a você, mas somos semelhantes a ELE. Para a glória DELE. Só que infelizmente, abrimos mão desse conceito. Muitos pensam: é balela, é ilusão, é bobeira. Eu não estou …

Uma reflexão sobre o Capítulo V da Educação Especial

CAPITULO VDA EDUCAÇÃO ESPECIAL Art. 58. Entende-se por educação especial, para efeitos desta Lei, a modalidade de educação escolar, oferecida preferencialmente na rede regular de ensino, para educandos portadores de necessidades especiais. § 1º Haverá, quando necessário, serviços de apoio, especializado, na escola regular, para atender às peculiaridades da clientela da educação especial. § 2º O atendimento educacional será feito em classes, escolas ou serviços especializados, sempre que, em função das condições específicas dos alunos, não for possível a sua integração nas classes comuns de ensino regular. § 3º A oferta de educação especial, dever constitucional do Estado, tem início na faixa etária de zero a seis anos, durante a educação infantil. Art. 59. Os sistemas de ensino assegurarão aos educandos com necessidades especiais:
I  – currículos, métodos, técnicas, recursos educativos e organização específicas, para atender as suas necessidades;
II  – terminalidade específica para aqueles…

Quem eu sou no mundo?

Por Fernanda Valente

O que eu sou? Vamos refletir um pouco sobre quem somos? Tem gente que repete sempre o mesmo comportamento, achando que obterá resultado diferente. Devemos sempre nos perguntar: Por que postei essa foto no Facebook? Por que estou num trabalho que não me satisfaz? O que me alegra? Que tipo de sociedade eu quero ajudar a construir?
Não temos respostas para tudo, mas não podemos deixar de questionar sobre a vida. O que fazer para buscar o meu potencial? Como ser a melhor pessoa que posso ser? Se algo não me afetar, nunca buscarei ser quem realmente sou. O afeto só acontece se eu permitir.

Através de um exercício a partir de uma fotografia de infância, pude perceber o meu desenvolvimento. Encontrei traumas, saudade e momentos de felicidade. Pude ter um encontro com a minha criança escondida e refletir no que me tornei. Penso que foi um amadurecimento em relação de algumas habilidades que deixei para trás, mas uma aprendizagem daquilo que ainda posso desenvolver como ser …